Projeto Didático “Meu Planeta Terra”

O projeto “Meu Planeta Terra” é desenvolvido na agrupada IV e objetiva informar, ludicamente e interdisciplinarmente, a respeito do planeta Terra, sua  formação (ar, terra e água), classificação e habitat dos animais, reinos da natureza (animal, vegetal e mineral), diferenças entre animais (terrestres, aéreos e aquáticos), a influência do homem sobre o meio ambiente – a transformação da paisagem natural, suas implicações e limites, e a importância de sua conservação – reciclagem e reutilização de materiais, etc.

Neste sentido, o projeto é desenvolvido de maneira lúdica e contextualizada, considerando as diferentes áreas do currículo da educação infantil: conhecimento de mundo, linguagem, matemática e artes de maneira geral.

O projeto tem duração de 4 meses, e vai de março a junho.

Acompanhe conosco essa fantástica descoberta!

Alunos da Agrupada IV fazem parte do Projeto Pedagógico "Meu Planeta Terra"

Alunos da Agrupada IV fazem parte do Projeto Pedagógico "Meu Planeta Terra"

Projeto da escola "Meu Planeta Terra": maravilhosas descobertas acerca do lugar em que vivemos. Vale a pena acompanhar!

Projeto da escola "Meu Planeta Terra": maravilhosas descobertas acerca do lugar em que vivemos. Vale a pena acompanhar!

A importância dos animais de estimação para o desenvolvimento intelectual e afetivo das crianças

Viver em sociedade faz parte da natureza da maioria dos seres-vivos. Nós aprendemos a conviver em comunidade para nossa proteção física e emocional, e adquirimos esse aprendizado logo na primeira infância, principalmente quando inseridos na escola, em que a noção de compartilhamento é necessário para o bem-estar comum.

Os animais de estimação ajudam as crianças a superar momentos difíceis.

Os animais de estimação ajudam as crianças a superar momentos difíceis.

Ter um animal em casa traz diversos benefícios: o primeiro é a brincadeira. Animais de estimação como cachorro são quase sempre alegres e divertidos, qualidades inclusive que ajudam as crianças a superar momentos difíceis, como a separação dos pais por exemplo. O segundo ponto é a sensação de responsabilidade e empatia que a criança desenvolve. Ou seja, cachorros e gatos também sentem necessidade de comer, de beber, de passear, de carinho, de cuidado. A criança também percebe a consequência de suas ações: se bater eles fogem ou reagem agressivamente; se der afeto, eles se aproximam e/ou correspondem. Eo terceiro ponto é a compreensão do ciclo de vida: a gestação, o nascimento, os primeiros passos e também a morte.

Contudo, obter um pet não é responsabilidade das crianças. A experiência tem de ser prazerosa e os pais devem solicitar a ajuda dos filhos e orientá-los no que deve ser feito com os bichinhos, que jamais devem ser tratados como objetos ou dados como presente de aniversário ou dia das crianças e sim desejados e planejados.

Projeto “Na terra, na água, no ar: animais por todo lugar” – parte 4/4

JACARÉ DE PAPO AMARELO

Jacaré de Papo Amarelo: constantemente atacado por causa de sua pele

Jacaré de Papo Amarelo: constantemente atacado por causa de sua pele

– Onde vive: Brejos, mangues, lagoas, riachos e rios
– O que come: Carnívoro
– Peso: 70 kg
– Tamanho: Pode chegar a 5 m de comprimento
– Características físicas: Ele tem o couro da barriga amarelado e o corpo coberto por placas muito duras. A cauda tem a forma de serra e é forte como um chicote.
– Tempo de gestação: 70 a 90 dias
– Número de filhotes: 25 a 30 ovos
– Tempo de vida: 50 anos
– Curiosidades: O jacaré de papo amarelo coloca os seus ovos debaixo da terra; Ele apareceu há 20 milhões de anos na região onde hoje fica o rio Amazonas; A mãe fica com os filhotes na boca para protegê-los dos predadores; Também pode viver na água salgada; Ataca os animais que se aproximam para beber água; É o único réptil que ataca o homem para se alimentar;  Quando fica grande e velho, os índios começam a chamá-lo de “uruaru”. Hoje é difícil o jacaré ficar velho no Brasil porque os homens o atacam para tirar a pele dele.

TIGRE BRANCO

Tigre Branco: reproduçao durante todo o ano

Tigre Branco: reproduçao durante todo o ano

– Família: Felinos
– Habitat: Floresta, Savanas
– Alimentação: Carne (em cativeiro)
– Comprimento do corpo: Machos : de 2,60 à 3 m / Fêmeas : de 1,14 à 2,60
Reprodução: Durante todo ano
– Período de gestação: de 95 à 112 dias
– Filhotes: até 2 por gestação
– Peso ao nascer: de 900g até 1200g
– Desmame: aos 6 meses
– Tempo de vida: 26 anos (em liberdade)
– Curiosidades: Os tigres brancos não são albinos, nem são uma subespécie separada, mas sim o resultado de um gene recessivo . Eles têm olhos azuis, um nariz rosa, e fundo branco cremoso com listras de cor chocolate. Como é um animal muito bonito as pessoas o caçam devido ao pelo que é utilizado para fazer roupas, tapetes, sapatos, cintos, malas, etc.

LEÃO BRANCO

Leão Branco: caçados devido a suas alterações genéticas

Leão Branco: caçados devido a suas alterações genéticas

– Os leões brancos são da ordem carnívora e pertencem à família felidae;
– O seu comprimento pode ser em média 274 centímetros e os seus dentes podem medir até 5 centímetros.
– Estes podem ter uma ninhada de 2 a 6 filhos por ano e o período de gestação é de aproximadamente 4 meses.
– A vida média destes leões é em média 18 anos, no entanto, muitos leões são mortos para serem estudados por cientistas devido às suas alterações genéticas;
– O leão branco constitui uma rara mutação de cor do leão sul-africano devido a uma particularidade genética chamada leucismo, que é uma alteração genética devido a um gene recessivo, que confere a cor branca a animais geralmente escuros, por este motivo estes possuem a pelagem branca e olhos dourados ou azuis.
– O leão branco é um animal extremamente raro e se encontra em vias de extinção por este mesmo motivo.

O Leão Branco é uma espécie rara!

.

Projeto “Na terra, na água, no ar: animais por todo lugar” – parte 3/4

BALEIA AZUL

Baleia Azul: o maior animal do planeta

Baleia Azul: o maior animal do planeta

O maior animal do planeta é a baleia-azul! Ela pode ser encontrada em todos os oceanos do mundo, tanto no Hemisfério Norte quanto no Hemisfério Sul.
– A velocidade com que nada varia de 5 a 15 quilômetros por hora, mas pode chegar a 30 quilômetros por hora, quando a baleia-azul foge da orca, seu principal predador.
– A alimentação deste gigante dos mares é basicamente composta de pequenos crustáceos, como o krill – minúsculos camarões que vivem em cardumes flutuando próximo à superfície das águas. Uma baleia-azul adulta pode comer até duas toneladas de krill por dia.
As fêmeas são maiores do que os machos.
– Apesar de o número de representantes da espécie estar aumentando no Hemisfério Norte, dificilmente chegará perto do que se verificou no passado. Até porque o krill — principal alimento da baleia-azul – vem sendo capturado pelo homem e é também disputado por outros animais, como baleias, focas, peixes, pingüins e outras aves. No Brasil, a baleia azul é muito rara.
Durante 75 anos de caça no litoral brasileiro, apenas quatro foram capturadas e poucas mais foram vistas. O mais recente registro da espécie em nossas águas foi o de uma fêmea de 23 metros que encalhou no Chuí, Rio Grande do Sul. O esqueleto dela está no Museu Oceanográfico da Universidade de Rio Grande, também localizado no Rio Grande do Sul.

TARTARUGA MARINHA

Tartaruga Marinha: criticamente em perigo!

Tartaruga Marinha: criticamente em perigo!

– Nomes comuns: tartaruga-de-couro ou tartaruga-gigante.
– Status Internacional: Criticamente em Perigo (classificação da IUCN)
– Status no Brasil: Criticamente em Perigo (lista de espécies ameaçadas do IBAMA)
– Distribuição: todos os oceanos tropicais e temperados do mundo
– Habitat: principalmente alto-mar, sendo eventualmente encontrada em baías e estuários
– Tamanho: até 2 m de comprimento curvilíneo de carapaça
– Peso: 500 kg em média, podendo atingir até 700 kg
– Casco (carapaça): composto por uma camada de pele fina e resistente e milhares de placas minúsculas de osso, formando sete quilhas ao longo do comprimento; apenas os filhotes apresentam placas córneas, daí o nome popular: de-couro;
– Dieta: alimenta-se essencialmente de medusas.
Estimativa mundial da população: 34.000 fêmeas em idade reprodutiva.

PEIXE BOI

Peixe Boi: bastante dócil e sociável

Peixe Boi: bastante dócil e sociável

– Comprimento: de 2,5 a 4 m mais ou menos.
– Peso: 600 quilos.
– Filhote: 1 metro, 20 quilos
– Cauda: chata e redonda (nadadeira caudal)
– Duas nadadeiras peitorais com 4 unhas chatas cada
– Apesar da cara de poucos amigos, ele é um animal bastante dócil que se alimenta apenas de vegetais (é um herbívoro). Habita os rios, estuários e o mar nas regiões intertropicais.
Mesmo com “peixe” no nome, ele é um mamífero. É um bicho grande, de corpo arredondado e liso, parecido com uma foca, que vive na água. Por isso a confusão entre peixe (porque vive na água) e boi (porque é um mamífero).
– No Brasil, existem duas espécies: o peixe-boi marinho e o peixe-boi amazônico. Sobretudo, por causa da caça indiscriminada, o peixe-boi marinho é hoje o mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil.
– Existem duas espécies de peixe-boi no Brasil. Um é o peixe-boi de água doce que vive nos rios da Amazônia (o Trichechus inunguis). Ele come plantinhas e gramíneas e pode chegar a 4 metros de comprimento e pesar até 600 kg (tão pesado quanto um carro!).

O Peixe Boi é um animal encantador!

.

Projeto “Na terra, na água, no ar: animais por todo lugar” – parte 2/4

ARARA AZUL

Arara Azul: animais dóceis

Arara Azul: animais dóceis

São dóceis;
– Vivem no Pantanal do Mato Grosso e matas brasileiras;
– Possui plumagem azul com um anel amarelo em torno dos olhos e fita da mesma cor na base da mandíbula;
– Come sementes, frutas, insetos e até pequenos invertebrados;
– Está ameaçada de extinção devido à caça e ao comércio ilegal;
– Vive em média 60 anos;
– Chega a medir 1 metro da ponta da cauda a ponta do bico e pesar 1,3 k.

ARARA VERMELHA

Arara Vermelha: companheiros por toda a vida

Arara Vermelha: companheiros por toda a vida

– Quanto mede: 90 cm – 1,5 kg
– Onde vive: do Panamá ao Brasil, no Paraguai e na Argentina.
– Filhotes: 2 ovos a cada gestação – incubação 29 dias
– O ninho dessa arara é feito em ocos de árvores ou em buracos rochosos, os quais são chocados apenas pela fêmea, que fica no ninho. Quem cuida de garantir a alimentação tanto da fêmea, como dos filhotes é o macho, que nessa espécie é fiel, mantendo a mesma companheira à vida inteira.

MICO LEÃO DOURADO

Mico Leão Dourado: pelos sedosos e com um belíssimo tom à luz do sol

Mico Leão Dourado: pelos sedosos e com um belíssimo tom à luz do sol

Habitat: Mata Atlântica
Distribuição: Mata Atlântica do Rio de Janeiro
– Hábito: Diurno
– Comportamento: Grupo de até 8 indivíduos
– Longevidade: 15 anos
– Nº de filhotes: 1 a 3
– Peso adulto: 360 a 710g
– Peso filhote: 60 g
Alimentação na natureza: Frutas, insetos, ovos, pequenos pássaros e lagartos.
– Causas da extinção: Tráfico de animais e destruição do habitat.
– Este raríssimo primata da família Callithricidae possui pelagem cor de fogo e uma juba em torno da cabeça, o que deu origem à sua denominação. Seus pêlos são sedosos e, ao sol, adquirem um belíssimo brilho.

PANDA GIGANTE

Panda Gigante: animal essencialmente vegetariano e muito brincalhão

Panda Gigante: animal essencialmente vegetariano e muito brincalhão

– O panda habita as serras de Minshan, Qinling, Qionglai, Liangshan, Daxiangling e Xiaoxiangling,na China. São montanhas cobertas por floresta úmida de coníferas, habitat ideal para a espécie de bambu da qual se alimenta.
– Ao nascer, o panda-gigante é cego e surdo. Tem apenas 10 centímetros de comprimento e pesa de 100 a 150 gramas; vinte dias depois pesa 500 gramas. A pelagem é curta, mas já tem coloração da pelagem dos adultos.
– Aos 3 meses, os pêlos tornam-se longos. O filhote ainda passa quase o dia inteiro dormindo; aos 7 meses, é esperto e brincalhão. Pesa entre 15 a 20 quilos, e alimenta-se sobretudo de bambu;
– O panda-gigante é conhecido por sua disposição para brincar, e pela variedade de movimentos e posições engraçadas, como o hábito de plantar bananeira ou caminhar de cabeça para baixo, apoiado sobre as mãos;
– O panda-gigante é um animal essencialmente vegetariano. Alimenta-se sobretudo de caules, folhas e brotos de bambu e, na falta destes, de raízes, tubérculos, frutos e flores de vegetais variados;
– Como é um animal de porte razoável (pode pesar mais de 150 quilos), e o valor nutritivo do bambu é relativamente baixo, o panda-gigante precisa comer de 15 a 20 quilos desse vegetal por dia;
– A baixa taxa de natalidade, a alta taxa de mortalidade infantil e a destruição de seu ambiente natural colocam o panda sob ameaça de extinção. A caça não representa problemas devido às rígidas leis chinesas.

Os Pandas sempre estão prontos para brincar!

.