Projeto “Na terra, na água, no ar: animais por todo lugar” – parte 4/4

JACARÉ DE PAPO AMARELO

Jacaré de Papo Amarelo: constantemente atacado por causa de sua pele

Jacaré de Papo Amarelo: constantemente atacado por causa de sua pele

– Onde vive: Brejos, mangues, lagoas, riachos e rios
– O que come: Carnívoro
– Peso: 70 kg
– Tamanho: Pode chegar a 5 m de comprimento
– Características físicas: Ele tem o couro da barriga amarelado e o corpo coberto por placas muito duras. A cauda tem a forma de serra e é forte como um chicote.
– Tempo de gestação: 70 a 90 dias
– Número de filhotes: 25 a 30 ovos
– Tempo de vida: 50 anos
– Curiosidades: O jacaré de papo amarelo coloca os seus ovos debaixo da terra; Ele apareceu há 20 milhões de anos na região onde hoje fica o rio Amazonas; A mãe fica com os filhotes na boca para protegê-los dos predadores; Também pode viver na água salgada; Ataca os animais que se aproximam para beber água; É o único réptil que ataca o homem para se alimentar;  Quando fica grande e velho, os índios começam a chamá-lo de “uruaru”. Hoje é difícil o jacaré ficar velho no Brasil porque os homens o atacam para tirar a pele dele.

TIGRE BRANCO

Tigre Branco: reproduçao durante todo o ano

Tigre Branco: reproduçao durante todo o ano

– Família: Felinos
– Habitat: Floresta, Savanas
– Alimentação: Carne (em cativeiro)
– Comprimento do corpo: Machos : de 2,60 à 3 m / Fêmeas : de 1,14 à 2,60
Reprodução: Durante todo ano
– Período de gestação: de 95 à 112 dias
– Filhotes: até 2 por gestação
– Peso ao nascer: de 900g até 1200g
– Desmame: aos 6 meses
– Tempo de vida: 26 anos (em liberdade)
– Curiosidades: Os tigres brancos não são albinos, nem são uma subespécie separada, mas sim o resultado de um gene recessivo . Eles têm olhos azuis, um nariz rosa, e fundo branco cremoso com listras de cor chocolate. Como é um animal muito bonito as pessoas o caçam devido ao pelo que é utilizado para fazer roupas, tapetes, sapatos, cintos, malas, etc.

LEÃO BRANCO

Leão Branco: caçados devido a suas alterações genéticas

Leão Branco: caçados devido a suas alterações genéticas

– Os leões brancos são da ordem carnívora e pertencem à família felidae;
– O seu comprimento pode ser em média 274 centímetros e os seus dentes podem medir até 5 centímetros.
– Estes podem ter uma ninhada de 2 a 6 filhos por ano e o período de gestação é de aproximadamente 4 meses.
– A vida média destes leões é em média 18 anos, no entanto, muitos leões são mortos para serem estudados por cientistas devido às suas alterações genéticas;
– O leão branco constitui uma rara mutação de cor do leão sul-africano devido a uma particularidade genética chamada leucismo, que é uma alteração genética devido a um gene recessivo, que confere a cor branca a animais geralmente escuros, por este motivo estes possuem a pelagem branca e olhos dourados ou azuis.
– O leão branco é um animal extremamente raro e se encontra em vias de extinção por este mesmo motivo.

O Leão Branco é uma espécie rara!

.

Anúncios

Projeto “Na terra, na água, no ar: animais por todo lugar” – parte 3/4

BALEIA AZUL

Baleia Azul: o maior animal do planeta

Baleia Azul: o maior animal do planeta

O maior animal do planeta é a baleia-azul! Ela pode ser encontrada em todos os oceanos do mundo, tanto no Hemisfério Norte quanto no Hemisfério Sul.
– A velocidade com que nada varia de 5 a 15 quilômetros por hora, mas pode chegar a 30 quilômetros por hora, quando a baleia-azul foge da orca, seu principal predador.
– A alimentação deste gigante dos mares é basicamente composta de pequenos crustáceos, como o krill – minúsculos camarões que vivem em cardumes flutuando próximo à superfície das águas. Uma baleia-azul adulta pode comer até duas toneladas de krill por dia.
As fêmeas são maiores do que os machos.
– Apesar de o número de representantes da espécie estar aumentando no Hemisfério Norte, dificilmente chegará perto do que se verificou no passado. Até porque o krill — principal alimento da baleia-azul – vem sendo capturado pelo homem e é também disputado por outros animais, como baleias, focas, peixes, pingüins e outras aves. No Brasil, a baleia azul é muito rara.
Durante 75 anos de caça no litoral brasileiro, apenas quatro foram capturadas e poucas mais foram vistas. O mais recente registro da espécie em nossas águas foi o de uma fêmea de 23 metros que encalhou no Chuí, Rio Grande do Sul. O esqueleto dela está no Museu Oceanográfico da Universidade de Rio Grande, também localizado no Rio Grande do Sul.

TARTARUGA MARINHA

Tartaruga Marinha: criticamente em perigo!

Tartaruga Marinha: criticamente em perigo!

– Nomes comuns: tartaruga-de-couro ou tartaruga-gigante.
– Status Internacional: Criticamente em Perigo (classificação da IUCN)
– Status no Brasil: Criticamente em Perigo (lista de espécies ameaçadas do IBAMA)
– Distribuição: todos os oceanos tropicais e temperados do mundo
– Habitat: principalmente alto-mar, sendo eventualmente encontrada em baías e estuários
– Tamanho: até 2 m de comprimento curvilíneo de carapaça
– Peso: 500 kg em média, podendo atingir até 700 kg
– Casco (carapaça): composto por uma camada de pele fina e resistente e milhares de placas minúsculas de osso, formando sete quilhas ao longo do comprimento; apenas os filhotes apresentam placas córneas, daí o nome popular: de-couro;
– Dieta: alimenta-se essencialmente de medusas.
Estimativa mundial da população: 34.000 fêmeas em idade reprodutiva.

PEIXE BOI

Peixe Boi: bastante dócil e sociável

Peixe Boi: bastante dócil e sociável

– Comprimento: de 2,5 a 4 m mais ou menos.
– Peso: 600 quilos.
– Filhote: 1 metro, 20 quilos
– Cauda: chata e redonda (nadadeira caudal)
– Duas nadadeiras peitorais com 4 unhas chatas cada
– Apesar da cara de poucos amigos, ele é um animal bastante dócil que se alimenta apenas de vegetais (é um herbívoro). Habita os rios, estuários e o mar nas regiões intertropicais.
Mesmo com “peixe” no nome, ele é um mamífero. É um bicho grande, de corpo arredondado e liso, parecido com uma foca, que vive na água. Por isso a confusão entre peixe (porque vive na água) e boi (porque é um mamífero).
– No Brasil, existem duas espécies: o peixe-boi marinho e o peixe-boi amazônico. Sobretudo, por causa da caça indiscriminada, o peixe-boi marinho é hoje o mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil.
– Existem duas espécies de peixe-boi no Brasil. Um é o peixe-boi de água doce que vive nos rios da Amazônia (o Trichechus inunguis). Ele come plantinhas e gramíneas e pode chegar a 4 metros de comprimento e pesar até 600 kg (tão pesado quanto um carro!).

O Peixe Boi é um animal encantador!

.

Projeto “Na terra, na água, no ar: animais por todo lugar” – parte 2/4

ARARA AZUL

Arara Azul: animais dóceis

Arara Azul: animais dóceis

São dóceis;
– Vivem no Pantanal do Mato Grosso e matas brasileiras;
– Possui plumagem azul com um anel amarelo em torno dos olhos e fita da mesma cor na base da mandíbula;
– Come sementes, frutas, insetos e até pequenos invertebrados;
– Está ameaçada de extinção devido à caça e ao comércio ilegal;
– Vive em média 60 anos;
– Chega a medir 1 metro da ponta da cauda a ponta do bico e pesar 1,3 k.

ARARA VERMELHA

Arara Vermelha: companheiros por toda a vida

Arara Vermelha: companheiros por toda a vida

– Quanto mede: 90 cm – 1,5 kg
– Onde vive: do Panamá ao Brasil, no Paraguai e na Argentina.
– Filhotes: 2 ovos a cada gestação – incubação 29 dias
– O ninho dessa arara é feito em ocos de árvores ou em buracos rochosos, os quais são chocados apenas pela fêmea, que fica no ninho. Quem cuida de garantir a alimentação tanto da fêmea, como dos filhotes é o macho, que nessa espécie é fiel, mantendo a mesma companheira à vida inteira.

MICO LEÃO DOURADO

Mico Leão Dourado: pelos sedosos e com um belíssimo tom à luz do sol

Mico Leão Dourado: pelos sedosos e com um belíssimo tom à luz do sol

Habitat: Mata Atlântica
Distribuição: Mata Atlântica do Rio de Janeiro
– Hábito: Diurno
– Comportamento: Grupo de até 8 indivíduos
– Longevidade: 15 anos
– Nº de filhotes: 1 a 3
– Peso adulto: 360 a 710g
– Peso filhote: 60 g
Alimentação na natureza: Frutas, insetos, ovos, pequenos pássaros e lagartos.
– Causas da extinção: Tráfico de animais e destruição do habitat.
– Este raríssimo primata da família Callithricidae possui pelagem cor de fogo e uma juba em torno da cabeça, o que deu origem à sua denominação. Seus pêlos são sedosos e, ao sol, adquirem um belíssimo brilho.

PANDA GIGANTE

Panda Gigante: animal essencialmente vegetariano e muito brincalhão

Panda Gigante: animal essencialmente vegetariano e muito brincalhão

– O panda habita as serras de Minshan, Qinling, Qionglai, Liangshan, Daxiangling e Xiaoxiangling,na China. São montanhas cobertas por floresta úmida de coníferas, habitat ideal para a espécie de bambu da qual se alimenta.
– Ao nascer, o panda-gigante é cego e surdo. Tem apenas 10 centímetros de comprimento e pesa de 100 a 150 gramas; vinte dias depois pesa 500 gramas. A pelagem é curta, mas já tem coloração da pelagem dos adultos.
– Aos 3 meses, os pêlos tornam-se longos. O filhote ainda passa quase o dia inteiro dormindo; aos 7 meses, é esperto e brincalhão. Pesa entre 15 a 20 quilos, e alimenta-se sobretudo de bambu;
– O panda-gigante é conhecido por sua disposição para brincar, e pela variedade de movimentos e posições engraçadas, como o hábito de plantar bananeira ou caminhar de cabeça para baixo, apoiado sobre as mãos;
– O panda-gigante é um animal essencialmente vegetariano. Alimenta-se sobretudo de caules, folhas e brotos de bambu e, na falta destes, de raízes, tubérculos, frutos e flores de vegetais variados;
– Como é um animal de porte razoável (pode pesar mais de 150 quilos), e o valor nutritivo do bambu é relativamente baixo, o panda-gigante precisa comer de 15 a 20 quilos desse vegetal por dia;
– A baixa taxa de natalidade, a alta taxa de mortalidade infantil e a destruição de seu ambiente natural colocam o panda sob ameaça de extinção. A caça não representa problemas devido às rígidas leis chinesas.

Os Pandas sempre estão prontos para brincar!

.

Projeto “Na terra, na água, no ar: animais por todo lugar” – parte 1/4

Durante o projeto Na terra, na água, no ar: animais por todo lugar, os alunos da Agrupada III Matutino fizeram muitas descobertas sobre os animais, incluindo o homem como “animal que pensa”; a importância da criação de animais para nossa alimentação; animais que podem ser domesticados e os que devem viver na natureza. E ainda os benefícios e os malefícios dos insetos, os cuidados que devemos ter com os animais para nossa proteção e proteção dos mesmos. Enfim, muitas discussões surgiram sobre a temática.

Rio, o Filme: questionamentos importantes sobre a fauna do nosso país

Rio, o Filme: questionamentos importantes sobre a fauna do nosso país

Com uma sessão de cinema, foi apresentado ao grupo o filme RIO, em que questionamentos pertinentes ao conteúdo do filme foram feitos como:

– De que se trata?

– O que vocês entenderam do filme?

As respostas dos alunos nortearam nosso trabalho de pesquisa sobre os animais ameaçados de extinção. As crianças questionaram o porquê do cientista está à procura do último macho da espécie de araras, por que havia animais presos em gaiolas, por que seriam vendidos, e assim, com essas dúvidas esclarecidas, foram apresentados às crianças outros animais também ameaçados de extinção e sugerido que fosse feita uma pesquisa sobre o animal escolhido pela própria criança. A família foi parceira, contribuindo de forma criativa e informando às crianças sobre o que estavam pesquisando. Os trabalhos foram socializados na rodinha, as crianças “conscientizadas”, a empolgação com as criações foi contagiante e o resultado deste trabalho foi reunido, com muito carinho, neste álbum de animais ameaçados de extinção.

Aproveitem a leitura e deliciem-se com a criatividade de nossas crianças!

Pró Manuela

Obs.: Atrás de cada trabalho, que contempla um animal ameaçados de extinção, encontram-se algumas curiosidades sobre o animal, fruto da pesquisa dos alunos.

FICI – Festival Internacional de Cinema Infantil em Salvador

Festival Internacional de Cinema Infantil em Salvador: uma ótima diversão cultural

Festival Internacional de Cinema Infantil em Salvador: uma ótima diversão cultural

Do dia 30 de setembro até o dia 9 de outubro, acontecerá em Salvador o FICI – Festival Internacional de Cinema Infantil em comemoração ao Dia das Crianças.

O Festival conta com o patrocínio do Ministério da Cultura, Oi, McDonalds, Petrobrás, Cinemark, etc; e o apoio da GloboFilmeSBPC (Sociedade Brasileira para Progresso da Ciência) e Ministério da Ciência e Tecnologia, entre outros.

O FICI também promove atividades paralelas como a oficina de animação e o fórum Pensar a Infância.

Os ingressos custam R$ 5,00 e as salas de cinema serão no Cinemark.

Veja a programação e divirtam-se!